9 de agosto de 2010

Brasserie Victória

Seguindo recomendações da Yumi e do Pepino, conseguimos ir ao Brasserie Victoria depois de muito tempo.

Fundado pela libanesa Victória Feres em 1947 na Rua 25 de Março, acabou sendo transferido na década de 1980 para o Itaim. À primeira vista a casa impressiona pela fachada chique e imponente, e por muito tempo passamos em frente mas nunca fomos atraídos exatamente por isso. Parecia um restaurante chique e pelo nome achávamos que era um restaurante francês. Descobrimos que a parte interna é mais simples que imaginávamos e nos acomodamos em um sofá confortável.

Entre tantas opções, resolvemos pedir as esfihas de entrada. Começamos com a fechada de ricota, que nos surpreendeu. Macia, com recheio úmido e cremoso e um sabor bem suave, e o melhor de tudo, muito bem recheada.


Pedimos também algumas esfihas fechadas de carne e também estavam muito boas. A massa é tão fina quanto as do Almanara. Mas o sabor do recheio é mais forte.

Logo em seguida experimentamos a esfiha aberta esticada de carne. Ela é maior que a normal e a cobertura de carne estava bem temperada, combinando perfeitamente com a massa fininha e crocante.


A esfiha de massa folhada também estava ótima, crocante e leve.


Arriscamos uma esfiha chamada Manaich com a cobertura de zatar e queijo. Estava ótima com um sabor ácido no final típico do zatar.


Terminada as entradas pedimos alguns complementos. Iniciamos com a berinjela recheada, que apesar da apresentação simples, nos agradou por estar bem suave porém saborosa. O recheio era de carne moída e arroz com um pouco de molho de tomate bem ralo acompanhando a mesma.


Pedimos também o Kibe Labanie (kibe na coalhada), e que nos intrigou pelo fato dos kibes estarem ocos por dentro...parecia um Kinder Ovo sem surpresa. Mas o sabor estava muito bom, completando com a coalhada azedinha levemente temperada. Só achamos que poderia ter mais kibes pois eles acabaram rápido demais e comemos a maior parte da coalhada sozinha.


Finalizamos a refeição com as sobremesas. Escolhi o doce folhado de pistache e a Denise um Malabie de damasco.


A consistência do Malabie é mais mole que o do Almanara, lembrando quase um creme. O sabor também é mais suave. Já a cobertura de damasco estava normal.


A impressão geral foi ótima e certamente vale a pena voltar. Em nossa opinião, vale a pena ir ao Brasserie pelas esfihas de ricota e zatar e pelo Kibe Labanie. Mas preferimos a esfiha de carne e o Malabie do Almanara.

Preços
Esfiha aberta de carne: R$ 2,70
Esfiha fechada de carne ou ricota: R$ 3,80
Esfiha folhada aberta de carne: R$ 5,00
Esfiha simples esticada de carne: R$ 4,00
Manaich (esfiha de zatar e queijo): R$ 5,00
Berinjela recheada: R$ 10,00
Kibe Labanie: R$ 16,00
Doce folhado: R$ 4,50
Malabie: R$ 8,50
Ice Tea: R$ 3,60

Endereço
Av. Juscelino Kubitcheck, 545 - Itaim
11 3845-8897

Site
www.brasserievictoria.com.br

15 comentários:

Nilce disse...

Tive que rir do comentário sobre o Kibe Labanie.
Hummm, delícias!

Bjs no coração!

Nilce

andreia inoue disse...

Que festival de delicias.Acho que ficaria louca sem saber o que escolher primeiro.
vou fazer uma tentativa aqui no blog de vcs e escolher o que me agradou aos olhos.
:D
A esfilha de ricota e a manaich com certeza pediria e o doce folheado,esta com um aspecto maravilhoso.
O que nao pediria de jeito nenhum seria a berinjela,haha...tirando ela tudo parece perfeito.
:D
um beijaooo.

Vanessa disse...

Que delicia!

To lombriguenta hj! rs

Aqui so fazendo em casa msm....ainda bem que massa de esfiha e facil....eu que nao sou chegada a doces, fiquei tentada a experimentar os 2....amo pistache e damascos!

So uma duvida....ali era berinjela mesmo ou era abobrinha???

Vcs so fazem aumentar a lista de lugares pra eu visitar quando eu voltar...vou engordar os 13kg que perdi aqui! rs

Bjs

Thaís Truzzi disse...

Olá amigos!
Quando vierem pra campinas, vamos combinar de ir comer!
vcs gostam de bares estilo Boteco? Com bolinho de bacalhau com direito até a torta de palmito?
Dêem uma olhada - http://vejabrasil.abril.com.br/campinas/bares/city-bar-lanches-34250/

Dê se tiver tempo de uma olhada depois fale dos quais vc gostou! http://vejabrasil.abril.com.br/campinas/roteiro/comidinhas/as-delicias-premiadas-24
Abraços Tha

YumiNaMesa disse...

Olá!
Finalmente foram no Brasserie? Achei que vocês desistiriam no meio da caminho pra ficar no Pibu's... Hehehe.
No Almanara tem esfiha de massa folhada?
Bjs!

Georgia disse...

Hum, não sei se comeria o kibe na coalhada não... kibe oco, tbm nunca vi hahahahahahaaha, mas o resto eu comeria tudinho ;)

Bjus pros dois!!!

Denise disse...

Olá Nilce e Georgia!
O kibe deixou a desejar pela surpresa desagradável, pelo menos estaremos espertos das próximas vezes rs!

Oi Andreia e Vanessa!
A berinjela realmente não apresenta uma cara boa, mas estava bem agradável ao paladar! Só não pedimos abobrinha pq achamos que era muito comum, a gente come em casa! rs
Qdo vierem ao Brasil marcamos um encontro para matarem todas as lombrigas!

Olá Thaís!
O City Bar parece ser bem tradicional, os bolinhos de bacalhau fiquei com vontade! Qto aos lugares premiados, chamaram a atenção a Casa da Sobremesa, Greg Burgers, La Gula Empanadas e o Sucão, ó dúvida! Qdo passarmos por Campinas, combinamos!

Oi Yumi!
Não sei como não choveu o dia em que resolvemos ir lá, demorou né!
Infelizmente o Almanara não oferece muitas variações de esfihas, folhado mesmo só experimentamos no Brasserie e Arábia até agora. Precisamos marcar um encontro num árabe diferente, o que acha?

Bjos a todas!

YumiNaMesa disse...

Oi!
Vamos marcar num árabe diferente, sim!!! Eu adoro restaurante árabe/libanês/sírio/armênio!
Bjs!

Pepino disse...

Pepino:
Suuuper recomendação:
Casa Gharabed!
Esfihas (queijo com alho, humm)/Kibe cru/Outros sensacionais.

Carol disse...

Que droga o Itaim ser longe pra mim hahaha.
Os preços são super em conta e tô babando com todos os pratos ahaha, se tivesse charuto então....hahah!
Mas realmente, o Almanara ganha em muitos aspectos, comi pouquissimas vezes lá, mas o suficiente pra se tornar inesquecível! (ok, foi exagero agora hahaha)
beijo

Georgia disse...

Denise san konichiwa!!!!
Estuda um pouquinho sim, vai fazer a maior diferença quando vc estiver lá né?
Quando vcs comprarem as passagens, me fala onde vcs encontraram a mais barata?
Bjinhos e ótima quinta!!!

Tabeteimasu disse...

Olá Pep's,
Já ouvi falar bastante da Casa Gharabed. Preciso só vencer a preguiça para ir até Santana...rs
Queijo com alho? Acho que vou dispensar o alho...rs...

Olá Carol,
Não é muito longe não...vale a pena ir até lá...rs...Tinha charuto mas não pedimos desta vez.
O Almanara é inesquecível sim...rs

Abs,
Carlos

Bah disse...

Muito interessante esses pratos, pra mim comida árabe se resume a Habib´s, assim como pra muita gente comida japonesa se resume a temaki rs... mas enfim, não sou mto chegada na coalhada não... acho q é pq não curto leite sei lá... o que eu fiquei com vontade de experimentar é essa tal massa com pistache... deve ser muito bom...

Kisu!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

kinder ovo sem surpresa hahah gostei.

deu vontade de experimentar tudo isso ai.
e esses doces?

faz tanto tempo q nao como um manaich...
deu fome esse post, pra variar rs.

abraços

Denise disse...

Oi Bah!
No começo eu também achava que a comida árabe era limitada, mas ao conhecer outras casas especializadas o paladar vai mudando. Quando estiver com voltade de experimentar um lugar bom, marcamos um dia em ir ao Almanara ou no Brasserie mesmo, assim vc também prova esse folhado de pistache!

Olá Alexandre!
Aposto que iria gostar dessa esfiha mainach, estava perfeita!
Dos doces estava bom o folhado de pistache, não tivemos oportunidade de ter provados os demais. Quem sabe numa próxima visita...

Bjs a todos

Postar um comentário