26 de março de 2012

Casa Garabed

Enrolamos por muito tempo nossa ida à Casa Garabed. Não pela falta de recomendações mas sim por preguiça mesmo. Preguiça de cruzar a cidade...Mas aproveitamos o feriado de Carnaval onde a cidade ficou quase que vazia e fomos conhecer as famosas esfihas.

É fácil chegar e a Casa Garabed fica em uma área bem residencial e não é a toa que leva "Casa" em seu nome. É realmente uma casa, sem nome na porta e que dificilmente alguém desconfiaria que se trata de um restaurante. Ainda mais um que foi aberto na década de 40 pelo imigrante armênio Garabed Deyrmendjian e que continua funcionando até hoje com um forno à lenha de 25m² que foi construído naquela época.

Chegamos cedo pois estava uma maravilha andar na cidade em pleno domingo de Carnaval e fomos praticamente os primeiros clientes. O atendimento foi bem simpático.

Começamos pedindo algumas esfihas e entre elas a tradicional de carne e uma de zahtar. Começando pela massa, realmente é muito boa e faz jus à fama. Em nossa opinião a massa da Casa Garabed e do Effendi estão entre as melhores da cidade.


O tempero da cobertura de carne é bom, mas gostamos mais do tempero do Effendi. A de zahtar estava boa com um sabor bem marcante.

Em seguida foi a vez da esfiha de carne com basturma. Eu gostei mas a Denise achou salgada demais. Realmente é bem mais salgada que a do Effendi, mas eu gostei dessa maneira. Achei o sabor mais intenso apesar do sal em excesso.


Depois pedimos a esfiha de cordeiro, com snobar (pinholes), manteiga Aviação e hortelã fresca. Essa agradou nós dois. A carne estava bem saborosa e muito bem temperada.


Para fechar o pedido de esfihas ainda experimentamos a de queijo com cebola refogada na manteiga. Essa mereceu repeteco pois estava incrível. Achamos que foi a melhor de todas.


Terminada a sessão de esfihas pedimos o prato principal: Madzunov Kiofté. São quibes redondos recheados de carne e snobar cozidos na coalhada e depois assados no forno à lenha. Pedaços de pão sírio acompanham o prato para você poder "raspar" coalhada que fica no prato.


Os quibes desmancham no primeiro toque do garfo. São extremamente delicados e a coalhada também tem um sabor bem equilibrado. Resumindo, é muito bom.

Estávamos satisfeitos mas a vontade de provar a sobremesa foi maior. Pedimos o Creme do Céu, creme à base de leite, creme de leite e leite condensado coberto com damasco e tâmara.


O creme é bom, mas achei excessivamente doce. O que me chamou mais a atenção foi o doce de tâmaras que cobria o creme. Foi a primeira vez que comi tâmara e gostei bastante. Comeria uma taça apenas com elas...

Os pratos são caros (aliás, bem caros) e podem assustar os desavisados, mas tudo é de qualidade. Vale a experiência. Ainda bem que é longe e não dá para ir sempre...ainda mais que ultimamente estou viciado em esfihas...nossa conta bancária agradece...

Preços
Esfiha de carne: R$ 5,70
Esfiha de záhtar: R$ 7,20
Esfiha de carne c/ basturma: R$ 8,70
Esfiha de cordeiro: R$ 9,80
Esfiha de queijo: R$ 7,20
Madzunov Kiofté: R$ 58,00
Creme do Céu: R$ 10,70
Água c/ gás: R$ 3,30

Endereço
Rua José Margarido, 216 - Santana
011 2976-2750

Site
http://www.casagarabed.com.br/

14 comentários:

Vanessa Fernandes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vanessa Fernandes disse...

Afeeeeeeeee, que delícia!!!

Juro... até eu que não sou tão fã de comida árabe, fiquei com muuuuuita vontade de todos esses pratos!

Nossa, era esfiha de cordeiro deve ser demais. E essa de queijo com cebola então! Adorei a sobremesa tb!

E vcs comeram bastante, hein?!? hahahahahaha

Vamos combinar de irmos lá!:)

Boa semana!

Bjs,
Vanessa

Camilla N. disse...

Tenho muita vontade de conhecer a Casa Garabed ainda mais que sou descendente de armênios e adoro comida árabe. Mas sofro do mesmo mal que vocês.... preguiça de ir até lá!
Mas depois de ler esse post, fiquei com muito mais vontade e vou vencer a preguiça!!!
Na minha opinião a esfiha do Effendi é realmente imbatível, mas essa de queijo com cebola deve ser sensacional!!!!

Cacá disse...

Olá Carlos e Denise! Tudo bem com vocês? Desculpem pelo sumiço. Ando numa correria danada, mas de vez em quando passo aqui pra passar fome hehehe. E que esfihas são essas... quero provar todas. Mas fiquei com mais vontade de experimentar as sobremesas dos posts anteriores. Adoro doces. Beijos e boa semana!!!

Elder disse...

Caramba!!! As esfihas são bem caras mesmo. Mas parecem deliciosas. Eu adoro queijo e cebola, fiquei com muita vontade de provar essa esfiha. Essa massa fininha com todo esse recheio, é uma tentação!!!
Curto muito esfiha. Gostei da dica.
Abs.

Georgia disse...

Eu simplesmente AMO esfiha!! Até a do Habib s eu adoro!

Bjus!

Gourmand e Gourmet disse...

Morei durante muitos anos na Zona Norte e nunca tinha ido lá...há pouco tempo atrás atravessei a cidade, venci a preguiça e me surpreendi: é muito muito gostoso!
Ambiente simples e comida divina!
Me apaixonei pela esfiha de zatar....
Acho que preciso voltar lá urgente!

Bjos

Tabeteimasu - Denise disse...

Olá Van!
Acredita que mal conseguimos comer tudo? Estava bem abafado naquele dia e para variar o olho foi maior que a boca! rs
Mas veio tudo caprichado, de dar gosto! A distância compensou...
Quando quiser é só combinar!!!

Oi Camila!
Vale a pena conhecê-lo!!!
Essa esfiha de queijo espanta a preguiça rapidinho! rs
Quando for visitá-lo nos conte o que achou!

Olá Cacá,
Que bom que voltou! rs
Essas esfihas estavam caprichadas mesmo...
Os doces sempre são bem vindos né!!!
Não suma hein!

Oi Elder!
As esfihas de lá são caras, mas vale a pena provar a de queijo e de cordeiro... são as melhores, bem caprichadas!
Garanto que são ótimos acompanhamentos para uma cerveja bem gelada!!!!

Olá Georgia!
Depois de experimentar estas esfihas e do Effendi vai ser difícil voltar para o Habib's!
Quando vir para SP tem que experimentar e comprovar!!!

Oi Gourmand e Gourmet!
Sério que não havia ido lá quando morava perto? Parece a gente! Quando é longe parece ser melhor... rs!
Nos surpreendemos também pelo lugar ser simples e servir tantas delícias!
Queremos voltar para comer a esfiha de queijo, de dar água na boca...

Abraços a todos!
Denise.

Elder disse...

Denise, eu ia perguntar se lá vende cerveja, acredita??? huahuahuaa... Imaginei comer essas esfihas tomando uma cervejinha... Vocês viram se tem no cardápio? Abs.

Tabeteimasu - Denise disse...

Oi Elder!

Que transmissão de pensamento!!!
Lá tem a Original e Serramalte de 600ml e a Bohemia e Cerpa em long neck.
Agora com esse frio que está fazendo não seria nada mal essas esfihas! rs

Abraços,
Denise.

André Leiras disse...

Que lugar legal!!!! Eu mesmo amo esfihas e comeria somente elas... aliás trabalhei um bom tempo com Basturma e é realmente uma carne muito salgada e forte...difícil de aceitar para paladares mais delicados.
Realmente os pratos são muito bem feitos... o kibe na coalhada mesmo é um grande clássico.
Parabéns pelo lindo post.

conversasdegordinhas disse...

Gostei do Blog! vou começar a segui-los e procurar novas boas dicas! beijos!

Sergio Pamboukian disse...

Que saudades!!!! Aos domingos ia com meu pai, lá pelos idos da década de 1960, quando o próprio Garabed preparava uma esfiha especial para mim, do tamanho de uma pizza brotinho, enquanto esperávamos assar as esfihas com o recheio que minha mãe havia preparado.

Tabeteimasu - Denise disse...

Olá Sergio!

Que história bacana! Devia ser um privilégio comer uma esfiha preparada pelo próprio Garabed!

Faz tempo que não voltamos lá, mas gostamos bastante das esfihas...

Temos que voltar novamente e logo!

Abraço,
Denise

Postar um comentário