29 de outubro de 2012

Japão - Osaka - Namba e Dotonbori

Minami fica na região sul da cidade de Osaka ao redor da estação de Namba, e é um dos maiores distritos de entretenimento de Osaka, sendo Dotonbori, uma rua que corre paralela ao canal que leva o mesmo nome, a atração mais famosa. Além dela existem vários pontos interessantes em Namba que valem uma visita.

Dotonbori é repleta de restaurantes, lojas e neons que iluminam a noite, e por isso atrai muitos visitantes. Seja de dia ou de noite, o movimento é intenso então vá preparado para enfrentar um congestionamento de pessoas.

Alguns dizem que Osaka é a capital da comida no Japão e Kuidaore é uma expressão utilizada para descrever a obsessão dos moradores de Osaka por comida. Essa expressão seria algo como "coma até falir". Em Kyoto a expressão é Kidaore que seria algo como "vista-se com extravagância até falir". Em Tokyo eu não sei o que eles dizem, mas poderia ser "beba até falir"...rs...Realmente as opções de restaurantes em Osaka são inúmeras, principalmente na região de Dotonbori. Se for levar em consideração estas expressões, acho que nos encaixaríamos em Osaka!


Um ponto onde as pessoas adoram tirar fotos é no restaurante Kani Doraku com seu mascote de 6,5 metros se mexendo.


Entre os restaurantes existem diversos tipos e fica bem difícil escolher em qual parar. No fundo nossa vontade era de conhecer todos mas infelizmente não tivemos estômago para tanto...


Cruzando o canal, temos de um lado o Shinsaibashi-suji, um shotengai enorme tão movimentado quanto uma Rua 25 de Março...e do outro o Ebisubashi-suji, tão movimentado quanto o anterior.


Outro ponto famoso é o luminoso Glico Man, instalado originalmente em 1935 que ilumina as noites de Dotonbori.


Apesar de ser um ponto turístico, vimos mais japoneses do que estrangeiros por lá.


É possível passear de barco pelo canal mas não sabemos qual o trajeto do passeio. Preferimos ficar andando pelas ruas a esmo mesmo...Para falar a verdade gostamos de seguir nosso próprio roteiro e percurso.


Ainda por ali, a loja Don Quijote, ou Donki como é mais conhecida, com sua roda gigante de formato inusitado chama a atenção. Já comentamos brevemente sobre o Donki anteriormente, mas para quem não conhece é um pouco difícil definir o que eles são pois não temos nada parecido no Brasil para comparar. O Donki é uma rede com lojas espalhadas por todo o Japão e o estilo deles chega até a ser bizarro pois são tantos produtos que encontramos lá em corredores apertados, com caixas empilhadas dividindo o (pequeno) espaço com os clientes. Existem desde chocolates e doces, comidas, roupas, bolsas de grife até relógios caríssimos como Rolex e Breitling...

É totalmente inusitado você estar em um andar comprando um chocolate de US$ 2 e ao subir um lance de escadas se deparar com um Rolex de US$ 7.000. Sem falar que você pode entrar em uma área com produtos de sex shop sem nem perceber...


E foi no Donki que achamos um dos chocolates que mais gostamos na viagem, o Meiji Rich Matcha. Nós pensamos que seria muito mais comum encontrar chocolates de matchá, mas foi meio difícil. É bem fácil achar sobremesas, sorvetes e bebidas a base de matchá mas chocolate mesmo só encontramos no Donki e em uma loja do 7 Eleven. O sabor de matchá desse Meiji é bem concentrado (bem mais que o do Kit Kat que já comentamos aqui). Vale a pena ficar atento e procurar por ele pois é muito bom. E custa só ¥ 188 (R$ 4,50).


Quando a noite cai os letreiros tomam vida e iluminam a noite de Osaka. Mas o movimento de pessoas continua intenso. O "Glico Man" iluminado é hipnotizante...


Uma coisa bizarra que vimos tanto lá quanto em Tokyo foram alguns manequins utilizados em salões de beleza...Achamos muito estranho ver aquelas cabeças com perucas e bocas abertas...


No segundo dia que fomos caiu uma leve garoa mas nada que atrapalhasse o passeio pois as ruas principais são cobertas e apenas para atravessar o canal você acaba utilizando o guarda-chuva.


Uma coisa muito comum em Osaka são os chamados "Host Clubs". São casas noturnas onde clientes (mulheres que trabalham em Hostess Clubs em sua maioria) vão para procurar companhia e acabam gastando muito dinheiro. Mas ao contrário do que muitos pensam não são prostíbulos pois os "hosts" evitam o sexo pois a intenção é fazer as clientes voltarem sempre e gastarem altas somas em bebidas. Existe um documentário chamado "Hosting - The Great Happiness Space: A documentary about Hosting in Osaka" que mostra como funciona, mas ele foi retirado do YouTube. Parece que ele está disponível apenas no Yoku agora. Quem quiser saber mais vale a pena assistir.

Na ponte que cruza o canal Dotonbori, diversos hosts ficam "caçando" possíveis clientes. Eles estão sempre bem arrumados e com penteados diferentes. Havia também algumas hostess tentando arrastar homens para os clubs. Mas a Denise não deixou nenhuma chegar perto de mim ;)


Nas redondezas havia o Namba Hips, um complexo de lazer com pachinko, restaurantes e outras atrações. Olhamos apenas a térreo pois já estava tarde e estávamos cansados de tanto andar.



Fugetsu

Na hora de repor as energias, nada melhor do que comer o okonomiyaki que é bem a cara de Osaka. Conhecemos a loja da rede Fugetsu que fica em Dotonbori e depois disso viciamos. Gostamos tanto que comemos lá várias vezes além de comer em Fukuoka e em Tokyo também um pouco antes de voltarmos. Ainda bem que eles tinham lojas em outras cidades!


A diferença em relação ao do Chibo que comentamos no post de Abeno, é que o okonomiyaki é preparado em uma chapa na sua própria mesa. Achamos ele mais saboroso e úmido também.


Ao fazer o pedido eles levam uma cumbuca com repolho picado, ovo, carne, bacon, lula e camarão e misturam rapidamente. Colocam na chapa moldando o okonomiyaki e deixam lá por um tempo pedindo para aguardarmos (e não mexer claro...rs). Depois de alguns minutos eles voltam e viram o okonomiyaki pedindo para aguardarmos mais um pouco.


Um pouco antes de ficar pronto eles colocam katsuobushi sobre ele e espalham maionese e um molho bem saboroso. Aquele okonomiyaki era muito bom. Só de lembrarmos já ficamos salivando e tristes por não poder comê-lo novamente tão cedo...pegaríamos um avião só para comer ele sem pensar duas vezes!


Enquanto o okonomiyaki não ficava pronto e para não ficar só olhando pedimos uma porção de guessô (tentáculos de lula) e uma de yakissoba na chapa pois estes nós mesmos podemos preparar e é mais rápido. Mas a porção de yakissoba era pequena demais e valia mais a pena pedir mais um okonomiyaki...


Para beber uma boa pedida é o Calpis Sour, que nada mais é que Calpis gaseificado com vodka. Mas ele é bem fraquinho e quase não sentimos o sabor da vodka. É mais uma coisa que sentimos falta aqui...


Preços
Okonomiyaki Fugetsu: ¥ 1130 (R$ 27,12)
Okonomiyaki de camarão e lula: ¥ 980 (R$ 23,52)
Porção de Geso (tentáculos de lula): ¥ 300 (R$ 7,20)
Porção de Yakissoba: ¥ 650 (R$ 15,60)
Calpis Sour: ¥ 420 (R$ 10,08)

Endereço
Berusudo building, 3 Floor
1-9-1 Doutonbori, Chuo-ku, Osaka, 542-0071

Site


Namba Walk

Aproveitamos também para conhecer o Namba Walk, um shopping subterrâneo com 800 metros de extensão. Os japoneses aproveitam muito bem todos os espaços e em todas grandes estações existem intermináveis corredores subterrâneos com lojas, restaurantes e tudo mais que você possa imaginar. Na estação de Namba você já tem acesso ao shopping e seguindo por ele vai praticamente sair em outra estação, a Nipponbashi. São muitas lojas, restaurantes e cafés e no fim dá vontade de parar em todos para provar as comidas que ficam expostas nas vitrines. Depois de almoçar no Fugetsu fomos escolher um restaurante para jantar em Namba Walk.

Site


Edogawa

Tenho um sério problema pois quando vejo algum lugar servindo unagui não sossego enquanto não comer. E foi o que aconteceu neste dia...entre tantas opções no Namba Walk a que mais me chamou a atenção foi o Edogawa com sua vitrine mostrando os jubakos com unagui.


Pedi logo o Unaju que é aquela caixa com gohan no fundo coberta com unagui. Percebi que o unaju sempre é acompanhado de uma sopa com caldo transparente mas com um sabor muito bom chamada de osuimono.


Nem preciso comentar muito pois estava ótimo. A Denise foi de Kazu Teishoku composto de tempurá, sashimi, dobin mushi, konomono e gohan.


A Denise ficou impressionada e adorou tudo.

Preços
Unaju: ¥ 2260 (R$ 54,24)
Kazu Teishoku: 1680 (R$ 40,32)

Endereço
Namba Walk
2-1-14 Namba Chuo-ku, Osaka-shi, Osaka

Site

7 comentários:

Bah disse...

Ahh sinto falta de Osaka... mas sabem que eu gosot mesmo do Okonomiyaki de Hiroshima rs... que pelo visto vcs não gostaram tanto assim rs... Eu gostei do Takoyaki de Osaka, é mto bom... Vcs deviam dividir o post, é tanta coisa que acabo esquecendo de comentar tudo que deveria rs..

Kisu!

PS: saudades do Nihon e de vcs rs

Vanessa Fernandes disse...

Olá amigos!!! Td bem?!?

Amei o post e as curiosidades contadas por vcs. Aquele manequim é realmente muito engraçado, hahahaha! E a parte "a Denise não deixou nenhuma chegar perto de mim" também foi ótima! rs

E essas comidas?!? Hummmmmmm, fiquei com vontade de tudo! As fotos estão incríveis... :)

Até sexta!!!

Bjão,
Vanessa

Inessa disse...

O pessoal de Osaka parece mais gordinho que de outras partes do Japão, deve ser a fama da cidade ne?
Infelizmente não comi okonomiyake no Nihon...foi tão corrido, queriamos ver tudo!
Vou tentar fazer em casa, este que voces comeram, para cada ochawan iam 2 ovos?

abs,
Inessa

Elder disse...

Ola gente... Muito bom o post. Bastante informações. Vocês descrevem muito bem os fatos, parece que estou vendo ao vivo. Eu gosto desse monte de publicidade nas ruas, sinto falta em SP nas áreas mais high techs. Imagino o Kassab no Japão pirado na "poluição visual". hehehe.
Fiquei com muita vontade de guessô. Parece muito bom.
Abraços!

Tabeteimasu - Denise disse...

Olá Rô!
Achamos que os nossos estômagos diminuíram de uns tempos para cá, pois mal conseguimos comer o okonomiyaki de Hiroshima que era bem recheado!!! Mas realmente preferimos o okonomiyaki à moda de Osaka...não curtimos muito com macarrão na receita.
Em relação ao takoyaki é difícil saber qual o melhor pois são inúmeros restaurantes que oferecem ele. Comemos no Castelo de Osaka e estava bom, mas nada excepcional.
O post realmente ficou longo, devido as inúmeras atrações de Namba! Acabamos deixando num só para que pudessem ver os lugares tanto de dia quanto de noite...
Também estamos com saudades de vc!!!


Oi Van!
Este post certamente é especial, mostra uma das melhores partes do Japão!
Vc iria amar Osaka!!!
Aquelas manequins são medonhas né?
E com tantas japas no pedaço não podia bobear, hahaha!
Obrigada pelo carinho querida, até sexta, ebaaa!


Olá Inessa!
Hahaha! É verdade, a gente acaba achando o pessoal de Osaka mais gordinho devido a fama!!!
O okonomiyaki foi um dos destaques desta última viagem, garanto que depois desse nos sentimos órfãos e exigentes!
Sim, o okonomiyaki que provamos havia 2 ovos...


Oi Elder!
Obrigada pelos elogios, ficamos felizes!!!
A gente procura colocar as opiniões de forma clara e sincera, e não foi difícil detalhar revendo cada foto...rs!
O Kassab ficaria muito irado se estivesse por lá!
Sou suspeita para opinar sobre o guessô, amo comê-lo e lá estava perfeito: fresco, saboroso e macio!

Abraços a todos,
Denise



海子 Okasan disse...

Uma página que merece OSAKA!

Honra à sua cozinha deliciosa que abunda por essas ruas coloridas onde cruzamos gente simpática!
Descobri o documentário Hosting: 视频: The Great Happiness Space que visionei completamente, descobrindo assim esse negocio do "sonho" e essa juventude cativante a quem desejo de encontrar a verdadeira felicidade.
De expressão francesa eu falo e compreendo o português :)

Obrigada pela qualidade do vosso blog que seguirei daqui para a frente♥

Tabeteimasu disse...

Olá Umiko,

Que bom que gostou do post! Osaka é muito colorida e tem uma culinária muito saborosa. O documentário The Great Happiness Space é bem interessante e dá para entender um pouco como funciona o mundo de um "host". Agradecemos pelo elogio!

Abraço,
Carlos

Postar um comentário