22 de abril de 2013

Sainte Marie Gastronomia

Há tempos queríamos conhecer o Sainte Marie pois as recomendações eram inúmeras e muito boas mas a preguiça de ir até o Morumbi acabava sempre postergando nossa visita já que o bairro não é muito acessível por transporte público e já perdemos a paciência de dirigir no trânsito caótico de SP e encarar os péssimos e mal educados motoristas daqui. Mas em um sábado chuvoso deixamos a preguiça de lado já que não dava para caminhar e pegamos o carro e seguimos até lá. Para quem não conhece o Morumbi (como nós) é recomendado usar um GPS para não se perder.

O local que nasceu como uma rotisserie pelas mãos de Stephan Kawijian, um libanês pra lá de simpático, logo virou restaurante. Simpatia que se mostra desde o início quando ele vai até a mesa cumprimentar quem chega e te dá um "Bonjourzão". O ambiente é simples mas acolhedor e não há muitos lugares então é bom chegar cedo.


A Denise gostou mais ainda quando viu o cardápio que de acordo com ela é o cardápio mais fofo que já viu. Quem for conferir vai entender o porquê.


Ouvimos muita gente dizendo que a coalhada do Stephan é a melhor e fomos com a expectativa lá em cima (vocês já devem ter lido em outros posts que sempre que fomos esperando muito nos decepcionamos). Mas nesse caso a coalhada superou e muito nossas expectativas. Ela é realmente deliciosa. Um sabor suave com uma consistência sedosa que faz qualquer um suspirar. E para melhorar ainda mais, ela é servida como couvert (junto com um pão sírio) e não é cobrada. Coisa rara de achar em SP hoje em dia....


Estava tão boa que quase pedimos uma porção (no cardápio sai a R$ 16,00) mas nos seguramos já que havia outras coisas a provar. E ainda nos serviram um homus de beterraba como cortesia. Difícil receber agrados assim atualmente.


Muito bonito e com um sabor suave de beterraba, mas achamos um pouco salgado. Da próxima vamos querer provar o babaganuche e o homus normal.

Passamos para as esfihas que são assadas no forno a lenha. Pedimos de zátar, queijo com escarola, carne e de queijo com basterma. A massa é bem fofa e mais espessa que a do Effendi como efeito de comparação. Não dá para sair comendo um monte como no Effendi pois não sobrará espaço para o prato principal. As que mais gostamos foram a de queijo com escarola e a de queijo com basterma (que ainda vem polvilhada com pistache). São muito boas e vale a pena prová-las.


Apenas para se ter uma idéia, quatro esfihas foram suficientes para nós pois queríamos provar outras coisas. A vontade era de comer a moussaka mas não sobraria espaço para a sobremesa (já estávamos pensando nela desde o início), então escolhemos a Kafta de Cordeiro.


A kafta chegou com um aroma delicioso que abriu o apetite na hora. Pedida ao ponto, ela chegou bem úmida e com um tempero ótimo e na medida. Alguns nacos de legumes estavam em seu interior e fizeram um acompanhamento muito bom.

Chegando nas sobremesas, a Denise escolheu o Knefe de Damasco e eu uma Torta de Pistache. Só não esperávamos que as porções fossem enormes! O knefe era muito bonito e veio com muito damasco.


Estávamos pensando em pedir um pouco mais de calda mas antes disso o Stephan passou na mesa e perguntou justamente se gostaríamos de mais calda. Esses pequenos detalhes que nos deixam ainda mais satisfeitos. E para nossa surpresa não veio apenas calda, mas sim a calda com um monte de damasco...


No meu caso, quando vi o tamanho da Torta de Pistache também assustei já que estou acostumado com o tamanho cada vez mais diminuto das porções nos outros restaurantes. Era enorme e tinha muito pistache, muito mesmo. Nada de mesquinharia. Estava ótima também e estou só imaginando quando vou comê-la de novo....


Este foi um dos locais que mais nos surpreendeu nos últimos tempos pois encontramos uma comida boa, atendimento super simpático e um preço justo. Vale muito a pena conhecer.

Stephan merece um "Mercizão" pelo ótimo almoço.

Preços
Esfiha zátar: R$ 5,00
Esfiha queijo com escarola: R$ 5,00
Esfiha queijo com basturma: R$ 5,00
Esfiha carne: R$ 5,00
Kafta de Cordeiro: R$ 25,00
Knefe de Damasco: R$ 13,00
Torta de Pistache: R$ 17,00
Água com gás: R$ 3,50

Endereço
Rua Dom João Batista Costa, 70 - Vila Sônia
11 3501-7552

Site

10 comentários:

Vanessa Fernandes disse...

Fantástico!!! Já havia ficado bastante animada em conhecer qdo vi as fotos no IG, mas agora... preciso ir lá de qq jeito o qto antes!

Meu Deus, babei em tudo e vcs sabem que não sou tão ligada neste tipo de culinária. Mais uma que vcs estão me fazendo gostar mais... rs

A coalhad é linda demais e o mais legal é a cortesia. A cortesia da calda tb... isso tudo é que faz a diferença!

Amei, parabéns pelo post!!!

Boa semana! :)

Bjão,
Vanessa

jacques jacques disse...

É ótimo, vão e não se arrependerão.

HélènePéricaud disse...

O atendimento do Stephan e da Sabrina é algo de outro mundo! A comida, idem! O cardápio, o mais legal que ja ví até hoje! Impossivel entrar la de mal humor e não sair relaxado e feliz!

Quem ainda não foi conferir, está perdendo! Programa ideal para ir com amigos, familia, casal, filhos!

Nota 1000!

Tabeteimasu - Denise disse...

Olá Van!
Que bom que está gostando de apreciar este tipo de culinária.
Muitas pessoas desdenham alguns pratos e afirmam que não gostam até prová-los de maneira correta e desta forma mudam de idéia...eu era uma dessas pessoas! rs
Só indo lá para tirar as conclusões...a gente não cansa de elogiar e o Stephan é uma pessoa extremamente simpática!!!


Oi Jaques,
A gente comprovou e só temos que concordar com o seu comentário! rs


Olá Hélène!
É verdade, quando estamos no Sainte Marie nos dá impressão de que estamos na casa de um amigo...
A gente não cansa de recomendar o lugar, é muito bom!!!

Abraço a todos,
Denise

André Leiras Prujansky disse...

Olá meninos!!! Que lindo post!! Já trabalhei bastante com comida turco árabe e sei que o processo de produção é totalmente artesanal.
Realmente senti o carinho e a dedicação de como produzem as comidas no Sainte Marie, com certeza vou provar essas delícias.
O mais legal é que sou morador do bairro e não conhecia o restaurante.
Grande abraço.

Tabeteimasu - Denise disse...

Olá André!

Obrigada pelo carinho!!!

A gente gostou tanto que tivemos que retornar lá no sábado passado...rs

Que sortudo, ainda mora bem próximo do Sainte Marie!

Faça a visita e depois nos conte o que achou...

Abraço,
Denise

Pri Kiguti disse...

Desejei profundamente... Post lindo de comer!
E já virei fã do Kawijian!
Beijokas!
:)

Tabeteimasu - Denise disse...

Oi Pri!

Obrigada pelo carinho!!!

Quando vir ao Brasil tem que visitá-lo, você vai adorar!

Se quiser companhia, já sabe...rs

Beijos,
Denise

Bah disse...

Ai que delícia de lugar! Realmente, encontrar um lugar onde couvert é gratuito é raro hoje em dia, ainda mais em SP pelos preços abusivos dos estabelecimentos. É uma comida diferente, confesso. Será que meu estômago aguentaria? Eu fiquei doida nessa torta de pistache... aguei!

Kisu!

Tabeteimasu - Denise disse...

Olá Rô!

O lugar é incrível, vale a pena conhecer!!!

No geral a comida é tão bem feita e leve que até eu que tenho estômago sensível aguento numa boa...rs

Vc tem que visitar este lugar quando vir ao Brasil!

Beijos,
Denise

Postar um comentário