11 de julho de 2010

Veloso

Frequentemente ficamos fuçando os blogs gastronômicos de nossos colegas em busca de indicações. No blog da Yumi existem alguns posts sobre coxinhas, e entre eles, do Frangó, da Ofner e do Veloso. Acabei comentando que ainda não havíamos experimentado a coxinha do Frangó (que já foi considerada uma das melhores de São Paulo) e ela gentilmente nos convidou.

Na hora de combinar a Yumi acabou comentando sobre a coxinha do Veloso, dizendo ser muito boa também, e eu lembrei que as caipirinhas também eram bem famosas pois o barman Souza já foi eleito como um dos melhores de SP pela revista Vejinha.

Por ser mais próximo de todos, acabamos decidindo ir ao Veloso. E foi uma ótima escolha. Mesmo chegando cedo, já havia uma fila de espera pois o lugar é pequeno e possui poucas mesas. Neste caso eles geralmente oferecem uma mesa no bar ao lado (chamado Brasamora) pois é do mesmo dono e com cardápio igual. Por ser nossa primeira vez optamos por esperar uma mesa no próprio Veloso, além do mais estávamos esperando o namorado da Yumi (o Zé Luís) e a amiga dela (Aline).

Quando finalmente fomos acomodados, pedimos a famosa porção de coxinha de frango com catupiry. Nem esperamos o Zé Luís e a Aline devido a ansiedade e fome.

Realmente a coxinha nos surpreendeu pela casquinha crocante e a cremosidade da massa. Sem contar o recheio, bem úmido e equilibrado, com catupiry na medida certa. Impossível comer uma só.


Para acompanhar pedimos uma caipirinha de jabuticaba com cachaça especial, neste caso escolhemos a Seleta. Mesmo sendo uma das mais divulgadas nas revistas, a princípio não atendeu as expectativas pois o sabor da jabuticaba quase não apareceu e o sabor da cachaça se sobressaiu. Ainda assim, o sabor da cachaça ficou suave e acompanhou bem as coxinhas. Acreditamos que se fosse preparada com sakê, por ser mais suave, o sabor da jabuticaba ficaria mais pronunciado.


Logo chegaram a Aline e o Zé Luís. Mesmo sendo a primeira vez que encontramos com ele, tivemos que tirar um sarro já que a Alemanha havia goleado a Argentina. Ainda bem que ele levou na brincadeira...pelo menos é isso que achamos...

Como ele estava roxo de fome, pedimos uma porção de bolinho de camarão com catupiry. A massa do bolinho é a mesma da coxinha, muito boa, porém os camarões vem inteiros e na primeira mordida você acaba comendo todo o recheio sobrando apenas a massa com catupiry. O bolinho é bom mas preferimos as coxinhas.


Não satisfeitos, fuçamos o cardápio novamente e pedimos um escondidinho para mim e um caldinho de feijão para a Denise. A Yumi pediu um lanche chamado Royal.

O escondidinho estava bem gostoso, com uma casquinha de queijo gratinado perfeita. Arrisco a dizer que foi a melhor "casquinha" que já comi. O "recheio" é um pouco diferente pois não leva o tradicional purê de mandioca. É só carne seca e a casquinha de queijo. Todos experimentaram e aprovaram.


O caldinho estava bem saboroso e veio acompanhado de torresmo e pão. A teoria da Yumi era de que o caldinho (de feijão preto) foi feito com a feijoada que sobrou do almoço...Mesmo assim ela disse ter gostado do sabor. Mas ela bem que ficou secando a feijoada das outras mesas e até pensou em pedir uma logo que chegamos ao Veloso...e nós também...


O lanche Royal era simples. Uma milanesa, queijo, alface e tomate no pão francês acompanhado de fritas. Mas se mostrou saboroso em especial pela maciez da carne.


Já estávamos satisfeitos porém eu insistia em ficar olhando para os cajus do balcão. Deste modo não resisti e pedi como saideira uma caipirinha de caju com limão mas desta vez com sakê. Esta estava ótima, com o caju e o limão fazendo uma combinação perfeita. Acho que se for preparada com cachaça também ficaria boa pois o caju e o limão apresentam um sabor mais forte, diferente da jabuticaba.


As fotos foram cedidas gentilmente pela Yumi e vocês também podem conferir no blog dela o resultado desta visita.

Gostamos tanto de lá que fomos embora pensando em voltar. E não deu outra, ontem mesmo após voltar de viagem resolvemos ir até  o Veloso novamente. Liguei para um amigo que também gosta de comer, o Daniel, e fomos até lá.

Para variar havia fila novamente e acabamos ficando em uma mesa do Brasamora, já que a comida é a mesma. Começamos pelas coxinhas e o Daniel também gostou bastante.

Pedimos a caipirinha de caju com limão novamente, mas desta vez optei por vodka Absolut e a Denise por cachaça Salinas. A preparada com vodka agradou bastante, já a de cachaça Salinas se mostrou mais suave do que a preparada com Seleta. Porém, o sabor de limão estava mais forte do que o caju na de cachaça. Não sei se por ficar no Brasamora elas foram preparadas por outro barman (apesar de ter o mexedor com o nome do Souza).

Logo depois pedimos um caldinho de feijão e o Daniel pediu um de mandioquinha. Experimentamos o dele e realmente estava bom. Parecia bem caseiro com a consistência bem espesssa.


Para saciar a fome de vez, pedimos uma porção de bolinho de cenoura com carne seca. A massa é adocicada e bem cremosa. O recheio também é suave e se tivesse um pouco mais de sal a tempero poderia ser melhor. Mesmo assim nós gostamos.


Foi a 2º visita em uma semana e tanto a comida quanto as bebidas estão aprovadas. Agradecemos a indicação da Yumi porém ela criou um problema. Acabamos viciados nas coxinhas e nas caipirinhas do Veloso...fomos embora novamente com vontade de voltar logo....

Preços
Coxinha de frango c/ catupiry (porção c/ 6 unidades): R$ 16,80
Bolinho de camarão c/ catupiry (porção c/ 6 unidades): R$ 19,20
Caldinho de feijão: R$ 7,00
Escondidinho de carne seca: R$ 13,00
Lanche Royal: R$ 14,00
Caldinho de mandioquinha: R$ 7,00
Bolinho de cenoura c/ carne seca: R$ 13,60
Caipirinha de cachaça especial: R$ 15,00
Caipirinha de sakê: R$ 14,00
Caipirinha de vodka Absolut: R$ 17,00

Endereço
R. Conceição Veloso, 56 – Vila Mariana
11 5572-0254

Site
http://www.velosobar.com.br/

12 comentários:

YumiNaMesa disse...

Oi, Denise e Carlos!
Quer dizer que vocês voltaram ao Veloso, é? Que ótimo, sinal de que gostaram!
Da primeira vez que eu fui ao Veloso, acabei voltando na semana seguinte também, sabia? Na verdade, voltei para levar umas coxinhas para viagem! Sabe por quê? Porque eu descrevi a coxinha para minha cunhada, que estava grávida! Ela ficou com tanta vontade de provar, que fiquei com dó! O Zé e eu fomos lá satisfazer o desejo da grávida!!!
Bs!

Bah disse...

MELDELS! Vcs comeram muita coisa! rsss ahhh essa coxinha tá com uma cara muuuuito boa... me deu até fome rs... Mas eu indico a coxinha da Ofner. Nossa, o coxa creme deles é DIVINO! Recomendo.

O post me lembrou que faz muuuuito tempo que eu não como jabuticaba rs.. Já é época de jabuticaba?

Kisu!

Nilce disse...

Saudades, meninos

Vcs sumiram. Daqui, pois a Denise passou lá no meu blog.

Socorro! Vcs passaram o dia no bar Veloso?
Se não, comeram um monte hein?
Delícias...

Excelente semana, Denise e Carlos.

Bjs no coração!

Nilce

Dom_Torresmo disse...

De fato as coxinhas do Veloso são viciantes. Sempre que passo por lá são porções e porções na mesa. E caldo de mocotó, que não é tão fácil de encontrar por ai.
A caipirinha é ótima, e vocês já foram na minha preferida de lá, caju com limão. Eu sempre peço com Espírito de Minas, acho que fica forte o suficiente, e muito saborosa. Mesmo que seja a tradicional de limão apenas.
E já reparei também que as caipirinhas do BrasaMora são diferentes das do Veloso. As do Veloso são mais equilibradas, a mão de quem faz é a diferença mesmo. Eu peço pra trazer do vizinho, feitas pelo Souza, quando sento no Brasa.
Muito boa opção de bar mesmo!
Abraços!

andreia inoue disse...

quando eu mostrar a foto da coxinha para meu marido ele vai endoidar,ahahha...eh uma das coisas que queremos comer quando voltarmos,ja estamos fazendo a listinha,
:D
e de todas as fotos a da coxinha foi que me deixou com agua na boca,claro que as outras fotos estao perfeitas,mais a descricao do sabor da coxinha foi o que me deixou com o pecado da gula agucado.

Uma perguntinha,eles vendem apenas a porcao ou tambem por unidade?
beijaooo.

Pep. disse...

Pepino:
Gostaram mesmo de lá, hein? Estou ensaiando faz tempo de ir, para comparar com a coxinha do Frangó, mas ainda não tive a chance... =\
Aliás, se forem ao Frangó peçam o caldinho de feijão e uma bela erdginger para acompanhar!

Denise disse...

Oi Yumi!
O Veloso simplesmente é viciante,
não tem como não se apaixonar pela coxinha e caipirinhas!
Pelo menos vc voltou para fazer uma boa ação, que foi realizar desejo de grávida rs!
Precisamos marcar novos encontros gastronômicos!

Olá Bah!
A coxinha da Ofner é divina mesmo, mas depois de experimentar do Veloso mudamos de idéia, só experimentando para avaliá-la!
Qto as jabuticabas, a época de colheita é de outubro a janeiro, mas se tiver irrigação constante, ela pode produzir mais de uma vez ao ano, chegando a dar de 40 a 80 caixas de 40 litros cada, podendo ser apreciada também em geléias, vinhos...

Oi Nilce!
Aquele dia passamos uma boa parte da tarde no Veloso degustando essas delícias, coisa chata né!
E não deu para ficar pouco tempo até porque a caipirinha de cachaça faz um efeito "anti-stress" nos obrigando a esperar passar... rs!

Dom Torresmo
Vou seguir sua dica em pedir as caipirinhas só do Veloso e tomar com o Espírito de Minas, confesso que dá vontade de ir lá toda semana!

Andreia
Eu imagino a tortura que deve ser vendo essas fotos fora do Brasil, quando retornarem podem nos chamar que seremos guias sem problemas, será um prazer! As coxinhas também são servidas em unidade a R$ 3,30.

Bjs a todos!

Tabeteimasu disse...

E aí Pepino,
Agora falta ir ao Frangó fazer o tira teima...o forte deles também é a carta de cervejas né...se bem que eu bebo mais caipirinha do que cerveja...rs

Abs,
Carlos

lolipop disse...

Bom, desta vez vim aqui só no fim do jantar, já prevenida...rsrs. Ai, mesmo assim essa da coxinha, acabou me deixando com fome...isso é coxinha de galinha panada e com queijo?
Caipirinha com sake pra mim também é novo, mas vou experimentar!
Mais um post delicioso!
OBRIGADA PELO CARINHO LÁ NO MEU CANTINHO!
BEIJOS GRANDES PARA OS DOIS1

Carol disse...

que banquete!! e pensar que outro dia dispensei o Veloso por outro compromisso...se soubesse disso tudo antes teria cancelado tudo só pra comer aí!
vcs não estão afim de fazer nosso encontro aí não? hahahah

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Vcs são dos meus!!!!
Se a comida é boa sempre tem um espacinho pra provar de tudo, sempre cabe mais um bolinho! rs

Eu fiquei doido por essa caipirinha de jabuticaba. A sorte que achei aqui perto um lugar que vende jabuticaba. Mas nunca tomei caipirinha com jabuticaba!

Escondidinho é demais de bom... eu amo. E com casquinha de queijo gratinado? E co mrecheio de carne seca e só ela? Eh diferente e deve ser MUITO BOM

A apresentação dos pratos também é ótima não?

Um lugar desses certamente vicia...

Denise disse...

Olá Lolipop!
A coxinha do Veloso é recheada com peito de frango desfiado, queijo catupiry e empanado com a farinha de rosca. Existem variações de coxinhas no Brasil, podendo ser recheada só com o frango desfiado ou ser empanado a própria coxa de frango, mas elegemos essa do Veloso como a melhor até agora!
A caipirinha de sakê é muito agradável pelo fato de ficar mais suave, é a combinação mais pedida pelas mulheres no Brasil! Gosto muito de tomar com frutas vermelhas (morango, amora e framboesa).

Oi Carol!
Claro que podemos nos encontrar no Veloso, assim matamos as lombrigas juntos!

Olá Alexandre!
Vc vai ter que ir ao Veloso quando estiver no Brasil, não dá para descrever tantas gulodices, tem muita coisa boa te aguardando...

Bjs a todos!

Postar um comentário