6 de agosto de 2012

Japão - Chiba - Kisarazu

Kisarazu não é uma cidade turística mas então porquê foi incluída em nosso roteiro? Na verdade esta cidade tem um valor mais sentimental para nós pois foi onde moramos quando fomos pela primeira vez ao Japão e guardamos bons momentos de lá. Este post vai para a Romina que também tem boas lembranças do período que viveu em Kisarazu e que por obra do destino só viemos a nos conhecer por aqui, apesar de termos trabalhado quase lado a lado.


Kisarazu está localizada na província de Chiba e fica distante a apenas 1 hora de Tokyo. A cidade até ganhou mais notoriedade pois foi palco de uma novela rodada em 2002, mas acabou entrando um pouco em declínio com a crise. Abaixo o Tanuki, mascote da cidade bem simpático.


Ficamos contentes em voltar e reavivar as boas lembranças, porém ficamos tristes ao mesmo tempo pois percebemos que a crise afetou significativamente Kisarazu. Muitos lugares que conhecíamos fecharam as portas além de diversos imóveis estarem vazios e disponíveis para locação. O entorno da estação (que costuma sempre reunir várias atrações) está bem mais vazio. Um depato (loja de departamento), algumas lojas e até um McDonald's estão fechados. O depato que restou (Aqua) ainda tenta respirar, mas parece que logo também não irá resistir.


Dos lugares que frequentávamos o 7 Eleven continua lá assim como o Hokka Hokka Tei (restaurante de bentôs) que na verdade virou Hotto Motto. Além do Yamada Denki (loja de eletrônicos), D2 (mercado) e o Iskandar (jogos eletrônicos).


Em abril deste ano foi inaugurado o Mitsui Outlet Park Kisarazu e a mídia voltou a comentar sobre a cidade. Porém ele fica bem afastado do centro e da estação principal.


O mercadinho que fazíamos compras também continua lá, assim como a loja de livros e revistas. Boas lembranças deles...



Nakanoshima Osanbashi

A parte mais bonita da cidade é o porto com a ponte Nakanoshima Osanbashi com seus 236 metros de extensão (e 25m de altura), considerada a ponte para pedestres mais longa do Japão.


Diz a lenda que se um homem cruzar a ponte com sua namorada nas costas, eles se casarão. Quando moramos lá consegui enrolar a Denise, mas dessa vez não teve jeito...ela me fez cruzar a ponte toda carregando ela nas costas. Foi difícil, pois a ponte é curva e no começo é uma boa subida e além disso venta muito. Mal conseguia parar em pé por conta do vento. Mas no fim consegui chegar do outro lado...E agora não tem mais volta...rs...


A vista do topo é muito bela e vale o esforço.


Depois de andarmos pela cidade voltamos até a ponte para ver o pôr do sol e encerrar o dia com um belo espetáculo.


Site
http://www.kisarazu.gr.jp/en/index.html
http://www.chiba-tour.jp/eng/special/koibito_en.html


Amuse Power House

Quem já jogou Gran Turismo no Playstation deve se lembrar de alguns carros preparados pela Amuse. E esta preparadora é real e por incrível que pareça fica em Kisarazu. Enquanto morávamos em Kisarazu ficávamos babando nos carros preparados por eles.

Para quem gosta de carro a loja é um parque de diversões...no dia que passamos lá havia um Honda S2000, um Nissan GT-R e uma BMW.


Alem deles também tinha o novo Toyota 86 conhecido como Hachi-Roku e um Honda Civic Type R.


Um Nissan 350Z (ou Zetto) também chamava muito a atenção.


Endereço
2-2-1 Sakuraishinmachi, Kisarazu-shi, Chiba-ken

Site
http://www.webamuse.co.jp/


Fujiya

Para nossa alegria a doceria que costumávamos frequentar ainda estava lá. A Fujiya é bem popular no Japão e tem diversas lojas espalhadas pelo país. Antes de continuarmos a caminhada pegamos alguns doces para repor a glicose...


Pegamos um Mil Folhas que estava muito bom. Foi o doce preferido da Denise na Fujiya. O creme patisserie das docerias japonesas é fantástico.


Outro que é um dos meu favoritos e é bem popular no Japão, o Mille Crepe estava tão bom quanto os demais.


Um bolo de matcha também repôs nossas energias. Eu gosto de todos os doces e chocolates que levam matcha.


Aproveitamos e na hora de voltar para Tokyo levamos mais alguns doces para o hotel.

Preços
Mil Folhas: ¥ 420 (R$ 10,08)
Matcha Cake: ¥ 290 (R$ 6,96)
Mille Crepe: ¥ 380 (R$ 9,12)

Endereço
1-5-1 Higashichūō, Kisarazu-shi, Chiba-ken

Site
http://www.fujiya-peko.co.jp/index.html

14 comentários:

Elder disse...

Ola pessoal! Mto legal saber um pouquinho da cidade que vcs moraram. E divertida a história da ponte... hehehe... E esses carros, hein?
Tdo muito bom.
Abraços!

Georgia disse...

Hahahahahaha aí Denise conseguiu heim! Te carregou na pontem agora já era ;) tem que casar!
Não tem nada lá que se vc fizer vc vai ficar pra sempre no Japão não? Faço qualquer coisa ;)atravesso ponte, atravesso oceano, pulo de ponte, qualquer coisa hahahahahah

Bjus pra vcs!

Kiyomi, a.k.a. Piggy disse...

Nossa!!! Não é que a Denise te fez carregar ela na ponte? XD Agora não mais volta, meu caro hahahaha
E eu que fiquei de ir pra Kisarazu pelo menos para tentar encontrar os locais onde passou o dorama famoso "Kisarazu Cat's Eye" (a barbearia do pai do Bussan, o boteco do Master, a loja de quimonos da familia do Bambi, a cafeteria...). O dorama eu recomendo. Mas não assisti ainda aos dois filmes da série que foram depois.

Mas as fotos estão demais!!!

Abraços!

Eliza disse...

Poxa que bacana adorei!!!Deu uma dor aqui no peito que saudade!!!as fotos ficaram massa, ainda me lembro cruzando aquela rua com a minha bicicleta para ir para a casa de vcs haha até parece que foi ontem!!!mt sdds thank You guys for sharing it :)

Tabeteimasu disse...

Olá Elder,
A história da ponte é engraçada né...todo mundo dá risada...e acabei esquecendo de colocar no texto que enquanto eu atravessava a ponte com a Denise nas costas, cruzamos com um carro (na ponte pode passar carros pequenos com destino a ilha) e eles ficaram dando risada de nós...rs...
Aqueles carros da Amuse eram fantásticos!

Olá Georgia,
Dessa vez não consegui escapar! Por livre e espontânea pressão carreguei ela até o outro lado da ponte...rs...Nós também queríamos alguma lenda que fizesse a gente ficar para sempre por lá! Eu poderia até cruzar a ponte plantando bananeira! rsrs

Olá Kiyomi,
Ela fez questão de me fazer carregá-la! Agora não tem jeito...rs...Nós assistimos a dorama tb! Mas os filmes não...Agora ficamos olhando as fotos para matar a saudade!

Olá Eliza,
Saudade mesmo né! Nós temos muitas lembranças tb! Quando você ia até em casa e quando cruzávamos de bicicleta a caminho da estação...Bons tempos! E parece que foi ontem mesmo! Enquanto estávamos lá deu para sentir tudo isso...foi muito bacana!

Abraço a todos,
Carlos

Pepino disse...

Adoro comida, mas sinceramente o que mais me chamou atenção neste post foram os carros, um mais lindo que o outro =) Ah e acho tão bacana a cor branca, aqui em SP nem pegou muito, no sul tem bem mais!
Abs!

Bah disse...

Eu tinha visto ontem, mas não consegui comentar rs... Obrigada queridos pela homenagem. Kisa ficou no meu coração pra sempre como no de vcs. É uma cidade super especial pra quem morou lá e olha que eu morei lá duas vezes! rs. Eu tinha tirado na época a foto do por-do-sol, mas essa sua humilha a que eu tirei auhauahuaa... Adorei rever o lugar sob as suas lentes. Fiquei mega emocionada. Me dá muitas saudades MESMO e foi uma pena que não nos conhecemos lá... O peixinho, o amuse car, só faltou o carrinho de melon pan rs...

Kisu!

Tabeteimasu disse...

Olá Pep's,
Os carros eram demais realmente. Um mais bonito que o outro. Quando moramos lá tinha um GT-R R34 Carbon igualzinho ao do Gran Turismo! Eu tb curto branco, mas aqui não pegou muito mesmo.

Olá Bah,
Kisa ficou no coração de todo mundo que morou por lá! Temos ótimas lembranças e muita saudade! O carrinho de meron pan não estava lá desta vez! Mas tenho foto dele daquela época e ainda posso sentir o gosto daquele pãozinho crocante e quentinho!

Abs a todos,
Carlos

Fruto do Espírito disse...

Paz,

Visitando alguns blogs me deparei com o seu comentário e me agradei em conhecer seu espaço.
Gostei dos posts. E aqui estou para convidar a também visitar meu blog.
http://frutodoespirito9.blogspot.com/
Se gostar, o convido a seguir-me, e eu retribuirei o carinho.

P.S. Estou indicando o blog de um irmão, que postou algumas mensagens polêmicas para alguns, as mesmas denunciam as calamidades que ocorrem no meio evangélico. Espero que goste!
Acesse e confira:

http://discipulodecristo7.blogspot.com/

Em Cristo,

***Lucy***

Aguardo visita e comentário...

Vanessa Fernandes disse...

Olá queridos!!! Td bem?!?

Parabéns, amei o post. Especialmente a parte da ponte, ahahahahaha! Ainda bem que a Dê é magrinha, hein?!? Pronto, agora já sei que verei meus amigos no altar! rs

Mas realmente deve ser triste ver que a cidade não é mais como era antes, né... sem dúvidas, devem ter passado belos momentos qdo moraram lá!

E esse doces deram água na boca. Ainda mais pra mim que estou cada vez mais fã dos doces japoneses!;)

Até logo e bom fds!

Bjão,
Vanessa

Miyu disse...

Coitado do meu namorado se ele tivesse que me carregar com o peso que eu tô, haha. Mas que legal, agora vocês vão casar e já era! xD

E esses doces são demais, que lindos *-*

Tabeteimasu - Denise disse...

Olá Lucy,
Agradecemos pela visita!

Oi Van, td bem?
O Carlos reclamou o trajeto inteiro me carregando na ponte...naquele dia estava de meia calça e ele estava de jaqueta de couro, ou seja, só escorregava nas costas dele, hahaha! Mas há de chegar o grande dia!!!
A gente tem muitas lembranças boas de Kisarazu, era uma ótima cidade para morar! Que diga os nossos amigos também...
Certamente iria adorar os doces, eram os melhores!

Olá Miyu!
Hahahaha! O Carlos reclama desta história até hoje...
Os doces japoneses são fantásticos! Belas apresentações e o melhor, são deliciosos!!!

Abraços a todas,
Denise.

mitsunori deguchi disse...

Muito bom , bonito, já morei em Kisarazu uns 13 anos atras,perto das estatuas da princesa ,acho que é princesa de uma lenda sobre barcos e tempestades, lugar maravilhoso.Abraços.

Tabeteimasu disse...

Olá Mitsunori,
Moramos por pouco tempo mas nos apegamos à cidade e temos boas lembranças de lá. Além de muitoa saudade! Acho que já ouvimos essa lenda...é sobre a princesa Ototachibana que se jogou no mar bravo para acalmá-lo e salvar o marido de uma tempestade. No fim ela morreu para salvá-lo...

Abs,
Carlos

Postar um comentário