27 de agosto de 2012

Japão - Tokyo - Shibuya e Otsuka

Shibuya é outro distrito fashion bem conhecido, mas não tão exótico quanto Harajuku. O bairro concentra muitas lojas de roupas que levam as mulheres à loucura. É por isso que a Denise gosta desse bairro mais do que eu...

Mas Shibuya não é conhecida apenas pelo lado fashion mas também pela história de Hachiko que muitos já devem ter ouvido. Hachiko era um cão da raça Akita que sempre acompanhava seu dono, um professor chamado Ueno, até a estação na hora dele ir trabalhar e retornava no fim da tarde para buscá-lo. Isto começou em 1924 mas um ano depois o professor sofreu um derrame e faleceu. Mas Hachiko continuou com a rotina de ir ao encontro do dono no fim do dia por nove anos e em 1932 um dos maiores jornais japoneses o Asahi Shimbun publicou sua história tornando-o uma celebridade nacional. Em 1935 Hachiko veio a falecer e sua estátua foi construída alguns anos depois, sendo um ponto de encontro até hoje.


Além disso Shibuya é conhecida por ter o maior cruzamento de ruas do mundo. Mas o maior movimento não é de carros mas sim de pessoas. O movimento diário fica em torno de 3 milhões de pessoas por dia. Para quem term fobia de aglomerações não é um bom lugar para passear...


Um ponto muito famoso do cruzamento é a loja do Starbucks que oferece uma boa visão do cruzamento. Isso se você conseguir um lugar na janela...


Um dos shoppings mais famosos do bairro é o Shibuya 109 com muitas lojas de roupa...para alegria das mulheres e desespero para os homens...


É engraçado que nos deparamos nas ruas do Japão com vários nomes de empresa que soam estranho em português como essa que se chama "Akabou".


E o movimento de pessoas parece não diminuir, mesmo durante à noite. E muito pelo contrário, parece até que aumenta....



Tokyo Base Made by Ippudo

Depois de andar, esperar, andar, esperar (sabe como é quando mulher entra em loja de roupa...) fiquei com fome e queria algo rápido e ali por perto. Na verdade já tínhamos visto uma loja dessas na estação de Ikebukuro mas como sempre passávamos por lá de barriga cheia resolvemos conhecer essa loja. Ela fica sob um viaduto por onde passam os trens...em Tokyo todos os espaços são aproveitados.


A rede faz parte da Ippudo, conhecida casa de lamen ao estilo de Hakata (cidade ao sul do Japão). Pedimos o Tonkotsu Shoyu Ramen. O caldo era bem gordo e com um sabor forte. Não gostamos muito pois achamos pesado demais. Chegamos a experimentar na cidade de Hakata na própria loja da Ippudo e o sabor não era tão forte.


Para os mais corajosos havia dentes de alho em conserva e um espremedor ao lado. Imagina encontrar com a namorada depois de um prato desses...


Esse foi um dos lamens que menos gostamos por lá...

Preços
Tonkotsu Shoyu Ramen: ¥ 850 (R$ 20,40)

Endereço
1-27-1 Shibuya, Tokyo

Site


Otsuka

A estação de Otsuka não tem nenhum atrativo como as demais estações de Tokyo nem tampouco é anunciada como um ponto a ser visitado mas ela me chamou a atenção pois sempre que pegávamos a linha Yamanote (uma linha circular que passa nas principais estações), avistávamos alguns bondinhos cruzando as ruas. Sou suspeito pois adoro andar de trem...


Escolhi um dia que já tínhamos feito o roteiro programado e deixei a Denise no hotel já que ela estava quebrada de tanto andar e fui até lá já que era apenas 1 estação de Ikebukuro.


Sei que fiquei um bom tempo ali só admirando os bondes pois um transporte público eficiente e totalmente interligado é algo que me fascina. Parece besteira mas é um "sonho de consumo" meu ter isso aqui no Brasil...mas sabemos que isso é uma utopia...


Enquanto estive ali passaram bondes de diversas cores e modelos.


Acabei não andando em nenhum pois fiquei de voltar e encontrar com a Denise para jantar. Mas matei a vontade de andar de bonde em Hiroshima que vamos contar mais adiante. Voltei para a estação e peguei a linha Yamanote novamente que de tanto andar meu corpo já ia no automático...


7 comentários:

Anônimo disse...

Olá
Muito legal estes bondinhos! São coloridos e parecem de brinquedo. Sou do tempo que pegava bonde para ir da Praça João Mendes até a Santa Casa de Santo Amaro tratar de um braço fraturado. Para mim era uma verdadeira viagem, mas gostava de andar de bonde. Pouco tempo depois tiraram não sei muito bem porque, talvez para dar espaço aos carros. Eram tempos que meus pais conseguiram uma cirurgia e um tratamento gratuito para o meu braço sem dificuldades, sem fila e com qualidade.
Achei que Shinjuku ficou mais bonita na foto, não que lá fosse feio muito pelo contrário eu gostei muito do lugar. Até tomamos um café no Starbuck que voces falaram e comemos um cookie que para nós tinha gosto de cookie de verdade, algo que não consigo encontrar por aqui.
Comemos alguns lamens no Japão mas nenhum foi de algum lugar conhecido. Diante da mostra posso dizer que o lamen Kazu ainda é o melhor lamem que conheço. Só acho que as vezes eles carregam um pouquinho no sal.

Abs
Luiz

andreia inoue disse...

Quase que choro agora com o post de vcs. Eu tirei foto com o hachiko(impossivel nao tirar, ne?),a historia dele é linda, comevente e apaixonante. E ainda dizem que os animais nao tem sentimentos... e prefiro mil vezes a versao japonesa do que a americana(apesar do richard gere,hahah).
As fotos estao belas e me fez recordar tantaaaa coisa boa,essa viagem de vcs,so aguçou a vontade de um dia retornar aquela terrinha maravilhosa,
um beijao.

Bah disse...

AUhauahau aposto que é o Carlos que só tira foto de japa rs...

Ahhh esse céu cinza do Japão rss, tinha me esquecido dele rs.

Sabe que o que dizer na estação de Shibuya quando as pessoas marcam encontros e se atrasam? "se o Hachiko esperou tanto tempo pelo dono, 5 minutos não é nada" rs...

Adorei as fotos, linhas, nítidas, me senti lá de novo rs...

Kisu!

Vanessa Fernandes disse...

Olá amigos!!! Td bem?!?

Que história mais linda essa do cachorro, adorei! E amei a forma como descreveram o "lugar sonho de consumo" das mulheres. No meu caso e do Hilton, seria o contrário! hahahahaha

Nossa, e é muita gente mesmo. Parece um formigueiro de pessoas e é engraçado que em todas fotos, tem alguma japonesa de saia curta ou alguém com máscara! rs

Hahahaha e o comentário do transporte eficiente é a cara do Carlos! É um sonho mesmo para nós... infelizmente, com certeza ficará só no sonho!

Os bondes são lindíssimos, muita cor! Adooooooro!!!;)

Até mais, queridos!

Bjão,
Vanessa



Tabeteimasu - Denise disse...

Olá Luiz!
Que legal compartilhar os passeios que teve com o bonde em SP! O Carlos ficou doido lá pois adora andar de trem e metrô. Infelizmente nosso país investe apenas no transporte individual e não no coletivo. É muito mais prático ter um transporte coletivo estruturado do que ficar enfrentando horas de congestionamento...
A gente lamenta por não ser como antigamente, também sentimos falta de acessibilidade e atendimento melhor em muitos lugares públicos no Brasil.
O bairro nos impressionou pela quantidade de pessoas que transitavam pelas ruas no tempo que estivemos por lá...Entendemos o que você quer dizer em não ser feio, pois na verdade são muitos prédios, cores e anúncios reunidos em apenas um lugar. É muita informação para processar...rs...
Deve ter sido ótimo contemplar a vista do Starbucks! O único cookie que gostamos de comer por aqui é do Mr.Cheney, que já postamos no blog.
Quanto aos lamens do Brasil, ainda não encontramos um perfeito. O do Kazu achamos que decaiu de uns tempos para cá, a qualidade do macarrão não é mais a mesma (passaram a fabricar aqui ao invés de importar) e não colocam mais menmá (broto de bambu). E o caldo é realmente mais salgado que o dos outros, mas pode pedir menos salgado na hora de solicitar ao atendente.


Oi Andreia!
Foi muita emoção quando encontramos a estátua do Hachiko...a história dele é muito bonita!
A gente também prefere a versão japonesa...rs
Imaginamos as saudades que tem, pois sentimos a mesma coisa!!!


Olá Rô!
Ahammm, acertou!!! O Carlos parecia um obcecado tirando fotos das japas, imagina como fiquei...
O céu cinzento é bem característico, mesmo assim sentimos muita falta! Mas na verdade pegamos poucos dias nublados...a maioria estava ensolarado.
Coitado do Hachiko, esperou até demais! rs


Oi Van!
Foi um sonho realizado ter tirado fotos ao lado do Hachiko! Ele foi e sempre será um cachorro especial...
O Hilton iria ficar encantado pelo bairro, pois além do prédio só de lojas de roupas e acessórios femininos tem para os homens também!!! O Carlos nem quis entrar...rs
Sinto falta dos japoneses exatamente por isso, eles eram a minha fonte de inspiração de moda favorita!
Os bondes davam até gosto de vê-los andando, pareciam de brinquedo!

Abraços a todos,
Denise.

Miyu disse...

Nohoooossa, quando vi o filme (com o Richard Gere)eu me acabei em lágrimas. Aí vi de novo e chorei de novo. Então meus sogros estavam na sala, eu no escritório, ouvi q eles estavam assistindo e chorei de novo, haha. Para quem teve/tem cachorro e principalmente para quem já perdeu um é muito complicado T__T Por isso nem fui atrás da versão japonesa para não correr o risco de entrar em uma depressão, hahaha

Por mais que vcs encontrem algum defeito, esse lamen ainda parece ótimo. E eu pediria mil desculpas pro namorado, mas encararia o alho fácil, hehehehe.

Que bondes bonitos, caramba o.O

Tabeteimasu - Denise disse...

Olá Miyu!

Hahahaha! O filme é triste, então não recomendo assistir a versão japonesa...
Foi um sonho realizado ver a estátua do Hachiko ao vivo, e havia pessoas fazendo uma pequena fila querendo tirar as fotos também.
Sério que gosta de alho? Eu também, mas o Carlos detesta então sou obrigada a evitá-lo...rs

Beijos,
Denise.

Postar um comentário